“A raíz da inovação está na teoria e nos métodos, não na prática. Absorver as melhores práticas, como tem estado em moda, não gera aprendizagem real. A organização que aprende não é uma máquina de clonagem das melhores práticas de outros. Nas organizações que aprendem as pessoas expandem continuamente sua capacidade de criar resultados que elas realmente desejam, onde maneiras novas e expansivas de pensar são encorajadas, onde a aspiração coletiva é livre, e onde as pessoas estão constantemente aprendendo a aprender coletivamente". (Peter M. Senge)


" Há três caminhos para o Fracasso: Não ensinar o que se sabe; Não praticar o que se ensina; Não Perguntar o que se ignora. (São Beda - Citado por Mario Sergio Cortella)

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Mario Sergio Cortella - Entrevista ao Fórum HSM Gestão e Liderança (2° Parte)


Mario Sergio Cortella comentando sobre Gestão do Conhecimento, em entrevista para o Fórum HSM sobre Gestão e Liderança. (Segunda Parte)

Fonte: Video retirado do site http://www.youtube.com/ dia 14/10/2010 às 20:40hs.

Comentando sobre Gestão e Liderança:


Maria Rebeca Generoso comenta...

           Administrando Conhecimento

           Há aproximadamente 20 anos atrás as pessoas tinham medo de compartilhar conhecimento e de questionar aquilo que elas não sabiam, com medo de perder espaço no mercado de trabalho ou de serem inferiorizadas por não saberem tudo. Acabavam tendo como pensamento principal: “a minha competência acaba quando começa a do outro”, citado por Mario Sérgio Cortella.
No mundo globalizado em que vivemos, com mudanças a todo momento esse pensamento acaba sendo equivocado, obsoleto. A competência coletiva toma conta da sociedade, é preciso compartilhar competências e percepções para estar sempre evoluindo, Mario Sérgio Cortella cita algumas frases que mostram a mudança de pensamento que atinge a sociedade: “ a minha competência acaba quando acaba a do outro”, “quem sabe reparte, quem não sabe procura”, “O principal ativo de uma organização é o estoque de conhecimento que ela possui”.
Como dizia Guimarães Rosa, é junto dos bão que se fica mio!

Referências bibliográficas:

   "As cinco competências do líder” (Alexandra Delfino de Sousa) retirado do site: http://br.hsmglobal.com/artigos/cinco-competencias-do-lider no dia 27/10/2010 às 18:00hs
   "Entrevista com Mário Sérgio Cortela | Fórum HSM Gestão e Liderança 1/2” retirado do site http://www.youtube.com/ dia 14/10/2010 às 20:35hs
   "Entrevista com Mário Sérgio Cortela | Fórum HSM Gestão e Liderança 2/2” retirado do site http://www.youtube.com/ dia 14/10/2010 às 20:40hs


Rodrigo Criscuolo Munhoz comenta...

          Liderança: É Um Dom ou Uma Virtude?

A liderança não é um dom, e sim uma virtude que em filosofia significa uma força intrínseca ou capacidade para realizar algo”. Segundo Cortella, “a liderança envolve técnicas, procedimentos, caminhos e pressupõe a noção de uma arte. E arte é antes de mais nada sensibilidade”.
Acrescentou que “quando pensamos em liderança não podemos imaginar uma pessoa sem equívocos ou erros. Vez ou outra se imagina líder alguém sem erro, absolutamente sem desvios e que faz tudo certo o tempo todo e do todos os modos. Este líder não existe porque não há um humano assim" .

Referências Bibliograficas:

           www.carlinhosalmeida.com.br  dia 28/10/10 ás 14h45

"Atributos imprescindíveis para o pleno exercício da liderança".

"Cinco competências essenciais na arte de liderar:
1) Abrir mente - Olíder deve ficar atento àquilo que muda e estar sempre disposto a aprender.  Mente humana é como para-quedas, funciona melhor aberta.

2) Elevar a equipe - O liderado percebe claramente quando você é capaz de, ao crescer, levá-lo junto. O líder que não eleva a equipe, que só pensa no próprio crescimento, não é um líder, é um chefe, no sentido hierárquico do termo. O líder é aquele que consegue elevar a equipe; quando cresce, a equipe cresce com ele. Aquele que é capaz de fazer isso sabe que a equipe vai respeitá-lo, inclusive, se precisar fazer sacrifício, se perceber que e le não se beneficia sozinho. Um poder que se serve, em vez de servir, não serve.

3) Recrear o espírito - As pessoas devem se sentir bem e ter alegria onde estão. Seriedade não é sinônimo de tristeza. Tristeza é sinônimo de problema. O líder é aquele que inspira, que anima as pessoas a se sentirem bem com o que fazem e a se sentirem integradas à obra.

4) Inovar a obra - Liderar pressupõe a capacidade de se reinventar, de buscar novos métodos e soluções. Busque satisfazer a obra, a equipe, mas não fique satisfeito. A satisfação paralisa, adormece, entorpece.

5) Empreender o futuro - Não nascemos prontos, também não somos inéditos, mas tampouco somos ilhas. " Homens são anjos com uma só asa. Para voar, precisa grudar no outro."
  Caroline Casimiro, Maria Rebeca e Rodrigo Criscuolo.
Fonte: Livro Qual é a tua Obra?  Autor: Mário Sérgio Cortella
Trecho editado em 18/11/2010 às 21:45hs.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário